Zonas erógenas: quais as áreas de maior prazer do corpo masculino?

Quais são as áreas de maior prazer masculino?

Sexo bem feito é uma troca e, por isso, ter prazer é tão importante quando proporcioná-lo.

Apesar de serem menos complexos que as mulheres em relação ao sexo, os homens possuem zonas eróticas que vão além do pênis e que nem eles ignoram por nunca terem sido antes exploradas.

Nuca

A nuca está na lista de parte do corpo do homem que não podem ser ignoradas. Acariciar delicadamente ou beijar a região ajuda a esquentar o clima

Lábio inferior

Os lábios também são uma zona erógena masculina, principalmente o lábio inferior, que possuir receptores nervosos sensível. Passar a língua na área é o truque para oferecer boas sensações.

Pescoço

A parte da frente do pescoço também é sensível a carícias, seja por meio de beijos, mordidas ou lambidas. O famoso pomo-de-adão, onde fica localizada a glândula tireoide, é um ótimo lugar para brincar, já que possui influência sobre os hormônios.

Mamilos

Não somente as mulheres que são capazes de sentir prazer na região. A área é repleta de terminações nervosas que podem ser estimuladas com toques ou beijos delicados.

Abaixo do umbigo

A região vai que do umbigo até o pênis pode garantir bastante excitação ao homem quando estimulada com beijos, lambidas e carícias.

Virilha

A região, assim como a parte interna da coxa, pode ser estimulada com beijos e toques garantindo grande prazer em uma área que fica próxima ao pênis.

Períneo

A área entre os testículos e o ânus pode nunca ter sido tocada pelo homem por puro preconceito, mas massagens suaves, carícias e lambidas garantem muito prazer.

Glande

A cabeça do pênis é repleta de terminações nervosas e, por ser bastante sensível, oferece muito prazer quando estimulada com delicadeza e suavidade.

Saco escrotal

A região também é capaz de garantir muito prazer ao homem na hora do sexo com carícias, massagens e lambidas, mas vale lembrar que, por ser uma área delicada, deve ser estimulada com delicadeza para evitar desconforto.

 

Homens e mulheres têm zonas erógenas diferentes. A grande dica é: acertar na pegada, no prazer e no sexo.