Você conhece David Neeleman? Se inspire nessa história empreendedora!

Conheça a história de uns dos empreendedores mais bem sucedidos do mercado nacional e internacional

David Gray Neeleman, 55 anos, fundador da empresa americana Morris Air (24 anos), da canadiana WestJet, da JetBlue (companhia americana que ainda tem presença) e da brasileira Azul, é descendente de holandeses e americanos e é considerado pela Time uma das cem pessoas mais influentes do mundo em 2004. Atualmente, mora nos Estados Unidos com a esposa e seus nove filhos. Como empreendedor, é responsável por várias invenções que mudaram a aviação. O e-ticket, que descarta os bilhetes em papel, é talvez o exemplo mais conhecido. Porém, também é criação de Neeleman o espaço maior entre as poltronas do avião, disponível nos E-Jets da Embraer. A ideia era que “as pessoas possam ver a novela das oito e o futebol”, brinca o empresário.

Neeleman nasceu em São Paulo em 1959, onde morou até aos 7 anos. O pai, jornalista da United Press International, era correspondente estrangeiro, mas teve de regressar aos EUA.

Foi então que a vida do turismo começou, aos 20 anos. Criou uma agência de viagens que vendia pacotes para o Havaí. O sucesso rendeu-lhe um convite para a Morris Travel, que rapidamente ajudou a converter em uma empresa aérea, a Morris Air, na qual se transformou no sistema de bilhética. O crescimento fora tão grande, que acabou por ser comprada pela Southwest por 129 milhões de dólares. Ainda passou pela gestão, mas acabou por embarcar em uma nova criação: a WestJet Airlines, low cost canadiana e precursora do que viria a ser a JetBlue. Em 2008, reuniu investidores e fez nascer a Azul, que começou a voar no dia do seu aniversário, 19 de outubro.

Neeleman valoriza suas empresas, mas não é de ficar sentado. Aliás, é comum vê-lo ajudando no transporte de passageiros e até no serviço de bordo, vendendo batata frita ou distribuindo amendoins, por exemplo. É o momento em que aproveita para conversar com os passageiros e ouvir o que pensam das suas companhias. Tem por regra distribuir dividendos de 10% aos trabalhadores e orgulha-se de nunca ter feito um despedimento coletivo.

“Cuide bem do pessoal. Um colaborador feliz trata bem o cliente”. Esta é uma famosa frase de David Neeleman. “Quando fundei a JetBlue, queria construir a melhor companhia aérea dos Estados Unidos. Depois descobri que era possível ser a melhor companhia do país, sem ser realmente bom. Decidi então formar uma companhia”. Sempre teve em mente que o bom negócio é aquele em que se pense nas condições de fazer o melhor do que os outros. Para assim, crescer, evoluir e possuir um nome reconhecido no mercado nacional e internacional.