Ternos de viagem: por que apostar nos que não amassam?

Veja as dicas de tecido para ternos que não amassam, além de produções feitas pelo renomado estilista Paul Smith

Um dos fatores determinantes da boa qualidade de um terno é o tecido do qual ele é feito. Embora existam muitos subgrupos, podemos dividir os tecidos em duas categorias: sintéticos e naturais.

O fashionista Paul Smith (69) traz em suas produções (e em sua marca) registros e recriações da nova idade, com um toque de contemporaneidade. Nascido em 5 de julho de 1946, na cidade de Nottingham, região central da Inglaterra, aos seus 16 anos e sem qualquer formação profissional, deu seu primeiro passo rumo ao universo da moda quando seu pai o levou para trabalhar em uma fábrica de roupas. Porém, só foi em 1976 que ele ganhou o mundo ao apresentar sua primeira coleção de peças masculinas em Paris, sob a sua marca PAUL SMITH.

A marca levava a excentricidade de seu fundador, reconhecida pelas listras de cores vibrantes e pela alfaiataria impecável. Ele conseguia transmitir genuíno senso de humor e malícia misturados ao seu amor pela tradição e pelo clássico. E com isso, em seu atelier na Europa, suas produções são dignas de uma obra de arte feita por um artista renomado. Paul Smith consegue trazer em suas produções o toque que falta para que simples peças se tornem modelos incríveis. Mudando a maneira como os homens têm se vestindo.

E os ternos masculinos não ficam de fora: levam a extravagância e a sofisticação em seu caimento, repleto de pureza, homogeneidade e elegância. Construídos principalmente para levar conforto ao homem, Paul é pioneiro nas tecnologias de seus ternos, produzindo o que o homem mais precisa, como, por exemplo, neste caso, um terno mais durável, que esteja impecável em todos os momentos.

Para uma viagem em um curto (ou até mesmo longo) espaço de tempo, o terno costuma amassar. Quando chega ao destino, a vestimenta toda amassa causa desconforto, e você não terá nenhum ferro de passar roupa perto para salvar.

Tecidos sintéticos

Tecidos sintéticos, como poliéster, viscose e microfibra – têm como principal atrativo o preço mais em conta. Também costumam ter uma durabilidade maior e ser mais resistentes e difíceis de amassar. Porém, são inferiores aos tecidos naturais em questão do caimento, mas você encontrará bons ternos de tecidos sintéticos.

Tecidos naturais

Tecidos naturais têm melhor caimento, são mais confortáveis e absorvem melhor o calor. Se você tiver condições financeiras favoráveis – preços na faixa de R$ 4000 reais, os mais baratos – não pense duas vezes ao optar por um terno de tecido natural.

O principal tecido natural usado em ternos é de lã. Ela vem com uma quantidade de numeração. Quanto maior for essa numeração, mais fina é essa lã, ou seja, mais fresca será e maior será sua durabilidade.

Poderá encontrar ternos de algodão, mais sóbrios, e de linho, muito usados para eventos ao ar livre. São excelentes para o clima mais quente da maior parte do nosso país.

 

Ternos amassados é coisa do passado.