Sal rosa: conheça essa especiaria que vem direto do Himalaia

Confira os benefícios à sua saúde quando comparado aos demais sais para uso doméstico

Constantemente ouvimos sobre os perigos do consumo exagerado de sal e dos problemas que ele pode causar à nossa saúde. Porém ele tem papel fundamental no nosso organismo, como por exemplo, o controle dos batimentos cardíacos e transmissão de impulsos nervosos. O sal rosa é uma opção muito mais saudável e pode substituir o popular que usamos todos os dias.

Por volta de 200 milhões de anos atrás, no Himalaia, com as batidas das ondas do mar nas montanhas, formou-se ali uma camada de sal cristalizado, que foi coberta por lava e assim permaneceu intacta e protegida de todos os poluentes vindos da superfície. Por esses motivos o sal rosa é considerado o mais puro já encontrado no planeta.

O que tem de especial?

Além do longo tempo de preservação, o sal rosa conta com mais de 84 minerais, como o cloreto de sódio, sulfato de cálcio, potássio e magnésio. Essa composição mineral dá a cor rosada ao sal. Ele não sofre o mesmo processo do sal de cozinha, que é refinado e alterado, ele apenas é lavado, embalado e já está pronto para consumo. Apesar do custo do produto ser mais elevado do que o convencional, é necessária uma quantia menor para salgar a comida.

Os benefícios do sal rosa

-Contribui para a saúde vascular

-Auxilia em funções respiratórias

-Promove o equilíbrio do potencial hidrogeniônico (pH) no interior das células

-Reduz sinais de envelhecimento

-Promove padrões de sono saudável

-Prevenção de cãibras musculares

-Fortalecimento dos tecidos ósseos

-Redução da pressão arterial

-Melhora a circulação

-Desintoxica o organismo de metais pesados