Quefir, o elixir da vida

Fermentado de origem caucasiana, é a moda atual entre os consumidores de alimentos funcionais

Aquele seu amigo pró-saúde provavelmente já deve ter comentado as maravilhas de uma bebida feita com bacilos e leveduras, aos quais se atribuem propriedades medicinais. O Quefir ou Kefir é a nova moda entre os naturalistas.

Quefir é uma bebida láctea originada do Cáucaso, no Himalaia, produzida a partir da fermentação alcoólica e ácido-lática dos grãos de quefir, microrganismos que vivem em perfeita simbiose. Assemelhando-se ao iogurte natural quanto ao sabor, aroma, consistência, é um alimento muito rico e por isso indicado para crianças e idosos. Possui inúmeras indicações terapêuticas, porém ainda é pouco conhecido no país.

Segundo os disseminadores, o quefir atua como normalizador do intestino, prevenindo problemas nos nervos, asma, enfarto, úlcera, anemias, tumores, esclerose, doenças do fígado, erupções cutâneas, icterícia, diarreia. Já os especialistas, classificam o alimento como sendo funcional. Funcional é qualquer alimento ou parte dele que proporcione benefícios à saúde, incluindo a prevenção e tratamento de doenças, além de satisfazer os requisitos nutricionais tradicionais.

A composição nutricional e o sabor variam de acordo com a origem dos grãos, tipo de leite e condições de preparo. Ele possui pH entre 4,2 e 4,6; é fonte de carboidratos, proteínas, cálcio, vitaminas do complexo B; ácidos lático, acético e glicônico; entre outros.

Como preparar o quefir (através do leite de vaca desnatado):

  1. O leite pasteurizado deve ser resfriado a 20ºC/25ºC em recipiente de vidro previamente esterilizado;
  2. São adicionados 5% dos grãos de quefir;
  3. Manter à temperatura ambiente (± 25Cº) por aproximadamente 24 horas para ocorrer à fermentação;
  4. Após a fermentação, coar os grânulos. O líquido resultante é o quefir, que pode ser consumido fresco ou maturado. A maturação consiste em fermentação secundária por 24 horas à temperatura de 8ºC a 10ºC, para promover o crescimento de leveduras e conferir sabor e aroma específicos à bebida;
  5. Estocagem refrigerada a 1º C a 8º C;
  6. Os grãos coados serão reutilizados para novo uso e inoculação do leite.

No Brasil, o consumo do quefir ainda é artesanal. Portanto, é preciso saber a procedência e os cuidados necessários na utilização, para não haver contaminação. Ele pode ser consumido em sucos de frutas, pudins, bolos e antepastos, enriquecendo as receitas.

Como conseguir o quefir:

  • O mais usual é a doação por amigos ou por meio de envio pelo correio através de grupos espalhados pela internet. Cuidado com a procedência para evitar comprar produto contaminado.
  • Comprar pela internet ou em loja como a Biologicus e seus representantes no Brasil.