Os melhores destinos de 2016

Os lugares mais requisitados pelos turistas em 2016

Quais são os melhores destinos do mundo para viajar em 2016? A cada ano, destinos são indicados pelos principais guias de turismo do planeta como os melhores para se conhecer, levando em conta os potenciais turísticos, o custo benefício e a experiência que eles proporcionam aos seus visitantes. Está pronto? Divirta-se!

Fiji

Nunca ouviu falar de Fiji? Então você não conhece o caminho mais curto para o paraíso. Este país insular composto por 332 ilhas no oceano pacífico dispensa comentários sobre a sua beleza. O aeroporto Internacional Nadi trouxe a facilidade para a recepção de turistas no país. O que vai encontrar em Fiji? Resorts luxuosos, esportes radicais, atividades de mergulho, vela e pesca e uma paisagem de embasbacar qualquer um.

Greenland (Groelândia)

Este destino é imperdível para os amantes do frio e das belezas e espetáculos naturais que os locais gelados da terra oferecem. As diversões oferecidas pela Groelândia fazem até o turista mais friorento esquecer das baixas temperaturas. Não tem como não cair o queixo com a beleza do sol da meia-noite em meio às geleiras, navegar entre baleias que aparecem para abanar as nadadeiras, passear em trenós puxados por cães na neve, avistar a dança das luzes do norte nas camadas de gelo e muito mais. É uma experiência de encher os olhos e marejá-los de tanta beleza.

Uruguai

Conhecida como a Suíça das Américas, o Uruguai consegue ser um país único e incomparável com seus vizinhos Brasil e Argentina. É um país que dispõe de capital pequeno, mas com população de pensamento progressista e que luta pelas liberdades individuais. O capital social do Uruguai e o estilo de vida de seus habitantes são diferentes do resto da América Latina, mas com a diversidade e alegria tão típicas ainda presentes por lá.

Polônia

A Polônia tem sido um destino em ascensão no número de turistas dentro da Europa. Enquanto muitos países europeus enfrentam um marasmo ou decrescimento turístico, a Polônia tem aumentado a cada ano seus potenciais turísticos. Castelos com torres góticas contrastando com um exterior de cor creme, a beleza de cidadezinhas medievais cheias de mistério e, com as reformas, o governo está adicionando brilho para as cidades menos conhecidas e o turismo de vida selvagem está em ascensão. Um destino cheio de atrações e com um curso muito mais baixo do que os principais destinos europeus.

Austrália

A Austrália está sendo comentada no mundo todo como um país atraente, tanto para o turismo quanto para a imigração. O problema maior é que o dólar australiano tem ganhado força e tornado a viagem para este paraíso ainda mais cara. Além de ser uma viagem longíssima a sair do Brasil – afinal, o país está do outro lado do mundo – a estadia lá tem sido algo que requer uma boa economia de dinheiro.

Contudo, pode ser um bom momento para aproveitar e fazer um tour pelas estradas australianas conhecendo tudo que o país tem de melhor. São muitas atrações, desde a beleza incomparável da Great Barrier Reef (Grande Barreira de Corais), a natureza intocada da Tasmânia, e a agitação cultural, moderna e praieira de Sydney e Melbourne.

Letônia

Foram necessários 25 anos para a Letônia conseguir se reerguer das correntes que seguraram seu desenvolvimento em tempos de comunismo. Agora, este tesouro do Báltico está se reerguendo e mostrando ao mundo todo o seu potencial turístico e cultural. O país está ressuscitando antigas tradições, restaurando castelos centenários que estavam em ruínas e também belíssimas casas senhoriais escondidas em suas florestas de pinheiros quase esquecidas por muitos anos. A culinária, antes conhecida como esquisita e indigesta, está mostrando que tem muito a agradar os turistas com adaptações e modernizações (para não dizer “gourmetização”) de seus pratos. O investimento em infraestrutura e revitalização de centros de arte e cultura de Riga, a capital da Letônia, estão fazendo dela uma das Capitais Europeias da Cultura. E como um sinal de crescimento e prosperidade do país, a população da Letonia está crescendo muito, na contramão dos principais países europeus.

Palau

Se você é um apaixonado pela beleza do mar e pela fauna e flora marinha, pode ter certeza que Palau é e será o seu favorito entre os melhores destinos. Este arquipélago situado no oceano pacífico é o destino ideal para realizar mergulhos e snorkeling, um verdadeiro santuário da vida marinha. É uma ilha vulcânica, coberta com floresta tropical e manguezais, rodeado por águas repletas de vida marinha muito bem preservada. Lá você terá a oportunidade de passear de caiaque, de vela e de observar de perto a vida selvagem. Temperaturas constantes o ano todo tornam o destino atrativo para se visitar em qualquer época.

Estados Unidos

A melhor ideia que os EUA tiveram nos últimos tempos, o “The Nacional Park Service” (Serviço Nacional de Parques), completará 100 anos de supervisão, restauração e preservação de 59 parques e centenas de marcos históricos nacionais no país. Ou seja, são muitos anos priorizando a conservação de paraísos históricos que parecem que saíram de cenários dos livros. E o que você vai ver por lá? Uma das mais surreais e espetaculares paisagens do planeta: cachoeiras de centenas de pés de altura, canyons gigantescos a dividir o horizonte em dois, manadas de bisontes pastando nos vales deslumbrantes e troncos de árvores gigantes, tão antigos quando o coliseu de Roma, a desaparecer no céu.

Japão

A terra do sol nascente continua tão elegante e sedutora como sempre. Antiga e moderna, com um equilíbrio entre essas duas características que só o Japão sabe manter. O destino favorito dos viajantes que procuram um destino não convencional – o preferido entre os destinos orientais, como a cultura rica e milenar que atrai milhões de turistas todos os anos. É o melhor destino para quem quer vivenciar cultura, agito e modernidade de um destino místico e único, uma experiência para ninguém botar defeito.

Botswana

A África em seu melhor, é isso que Botswana oferece aos turistas. Um espetáculo em natureza selvagem, o contato próximo com a beleza natural e um sentimento constante: estar de queixo caído com as maravilhas que este país oferece. O país celebra 50 anos de independência e mostra como passou da pobreza para um dos países mais estáveis da África, com equilibrado crescimento econômico e preservação exemplar de sua natureza.