Quais os cuidados com os dentes no inverno?

Saiba como manter a saúde bucal nos dias gelados

O inverno está chegando e, com ele, chás, cafés, vinhos, comidas quentinhas e todas as maravilhas que podem ser aproveitadas no frio. O que nem todos sabem é que tais hábitos, bem como algumas doenças comuns com a mudança de temperatura, podem prejudicar os dentes. A seguir, confira alguns cuidados que devem ser tomados para que seu sorriso não seja prejudicado na estação mais gelada do ano.

Dores de dente são comuns nos primeiros dias de inverno

Uma consequência possível da mudança de temperatura é a dor de dente. Segundo Flávio Augusto Marsiaj (CRORS 201) membro da Associação Brasileira de Odontologia, o frio e a neve podem influenciar no surgimento do incômodo. “Os nossos dentes estão normalmente a 37º e quando essa temperatura varia mais de 10º a dor pode aparecer” afirma profissional. A dica é permanecer sempre aquecido e, se possível, proteger o rosto do vento.

Sinusite pode causar incômodos bucais

Comum no inverno, a sinusite é a inflamação da mucosa dos seios da face, região que fica ao redor do nariz. Esse edema pode pressionar os dentes pré-molares, que são os últimos da boca, causando uma dor que costuma ser confundida com um problema dental. Se você sofre da enfermidade, procure mantê-la tratada para que uma crise não prejudique mais ainda seu bem estar.

Chá, café e vinho: vilões do amarelamento dental

As bebidas mais queridas do inverno podem deixar seu sorriso menos branco. Dentistas explicam que os chás, vinhos e cafés amarelam os dentes, mas trata-se apenas de um estado passageiro. “O amarelamento é revertido com escovação. Manter a saúde bucal em qualquer época do ano sempre começa com uma boa higiene”, ressalta Marsiaj.

Comidas quentes x Sensibilidade

As comidas quentes que são consumidas no inverno tais como sopas e fondues, podem deixar os dentes sensíveis, mas tudo depende do grau de desgaste do dente. Com o tempo, é normal que eles se tornem mais vulneráveis à sensibilidade ao sofrerem mudanças bruscas de temperatura. A dica, nesse caso, é manter as visitas ao dentista em dia para que qualquer problema possa ser resolvido em tempo.

Aumento do consumo de doces x Cáries – É normal sentir mais fome no frio, mas outro hábito comum que deve ser monitorado é a ingestão de açúcares. Grandes causadores da cárie, eles estão presentes em guloseimas e nos chocolates quentes que ajudam a aquecer o corpo no frio. A dica é não abusar e manter a frequência da escovação.

Sentir a boca seca é comum – “O que deixa a boca seca é o vento, ou algum problema respiratório que faz com que a pessoa respire pela boca” esclarece Flávio Marsiaj. Para evitar o ressecamento e suas consequências negativas, como doenças da garganta, não se esqueça de beber bastante água.

Higiene em dia, mesmo com água gelada – A última dica não diz respeito apenas aos cuidados necessários no inverno, mas também às demais estações. Manter a higiene é fundamental para a saúde bucal. A água da torneira no frio pode ser mais gelada, mas isso não pode ser desculpa para abandonar a escovação.

Consultório Odontológico Dr. Weidson Gonçalves

Rua Fortaleza, 2533

Cascavel/PR

(45) 3038-4102

(45) 99900-6671