Por que apostar na bainha italiana?

Veja se a bainha italiana é um boa aposta, além de como combiná-la

A bainha italiana fez grande sucesso nas passarelas do New York Fashion Week e tem tudo para voltar na moda nas próximas estações. É um modo clássico de usar a calça social sozinha ou mesmo com o terno. Nada mais é que uma barra dobrada que deu origem a uma tendência muito forte atualmente.

Situações mais arrumadas ou até formais

Geralmente, quando estão mais arrumadas, acontecem erros com barras das calças. No caso do jeans, vale pensar o que vai combiná-lo no pé. Se for uma bota, a dúvida mais comum é se o cano da bota vai por dentro ou por fora da calça. Aqui vale pensar que se a calça for cortada pelo cano da bota, encurtará a perna. Então, para os baixinhos, jamais coloque a calça por dentro da bota.

Botas: vale apostar em modelos com detalhes coloridos para alegrar uma produção invernal.

Meias: as de algodão mais grossas são uma boa pedida para momentos descontraídos. Se forem mais finas, migram para ambientes mais arrumados, o mesmo vale para a estampa argyle, de losangos.

Barra dobrada: sapatos pesados pedem tecidos mais grossos.

Enquanto à calça social, os italianos começaram uma moda de usá-las bem mais curtas que o ideal, praticamente acima do tornozelo. Neste caso, vale lavar em consideração a impressão do comprimento da perna, como falado acima. Outra mudança que implantaram foi a volta da barra italiana, modelo que tem uma dobra de tecido. Aqui também vale o fundamento fica melhor para quem possui pernas mais longas.

Sapatos: os mocassim tipo slip on são ultraelegantes. Os de couro funcionam com alfaiataria.

Meias: quanto mais finas forem as listras, mais elegantes serão. Opte por uma cor que tem na meia para usar uma similar na roupa. Cores mais sóbrias sempre são mais elegantes.

Barra italiana: este tipo de barra deixa a produção ainda mais elegante, porém é mais indicada para homens altos por achatar a silhueta.

Situações de lazer ou trabalho do tipo casual

Em momentos de lazer e outro casuais é que vale ousar mais. Uma das opções mais bacanas é apostar na barra mais curta, enrolada e até mesmo irregular. Aqui vale combiná-la com elementos coloridos para dar um toque de humor à produção – mas um humor consciente. Neste caso, também é possível apostar em estampas mais ousadas e coloridas. Este fundamento vale tanto para calças jeans e chino.

No caso do chino, fique esperto com a combinação da meia com a calça. Opte por tons similares ou que estão na mesma cartela de cor. Apenas os ousados em peças inteiramente contrastantes. Porém, se você for do tipo mais discreto, que tal provar modelos lisos, mas coloridos?

Tênis: abotinado de camurça, também conhecido como desert boot, é o modelo ideal para o trabalho e para o lazer.

Meias: os modelos lisos podem ser combinados com sapatos mais coloridos para contrapor. Já as microestampas dão um toque mais legal à produção. Na hora de combinar, vale optar por cores similares ou, no caso dos mais ousados, cores contrastantes.

Barra enrolada: versão que funciona bem com calça jeans e chino por ser mais casual que todas.

 

Quando decidimos arriscar, sempre vem a dúvida: o quanto deve dobrar? Essa dobrinha dá um ar mais jovem e descolado instantaneamente. E para não errar na medida, nunca ultrapasse quatro dedos entre o tornozelo e a barra.

E aí, vamos apostar?