Outono/Inverno: estações pedem cuidados especiais com a visão

Ar seco e a aglomeração de pessoas em espaços fechados são algumas situações de risco para a saúde dos olhos

O clima mais ameno, típico do Outono, agrada muitas pessoas. Mas apesar da redução do calor e da exposição excessiva ao sol, o período que antecede a estação mais fria do ano também exige cuidados especiais com a saúde, especialmente dos olhos. A atenção com a visão deve ser ainda maior no inverno, que esse ano inicia em 21 de junho.

O outono é marcado pelo ar mais seco. Essa baixa umidade propicia o aumento de doenças como alergias e infecções oculares, além da síndrome do olho seco. “Na pratica, a síndrome é uma alteração da qualidade e quantidade da lágrima no globo ocular, o que causa irritação e incomodo frequentes”, alerta o oftalmologista do Hospital da Visão, Gláucio Bressanim.

Por isso a orientação do médico oftalmologista é manter os olhos sempre lubrificados e protegidos. “Piscar os olhos com frequência, especialmente enquanto estiver em frentes as telas do celular, computador e tablets, por exemplo. E ao sair de casa durante o dia utilizar os óculos de sol. Mesmo nos dias nublados, os raios solares estão presentes e o acessório pode se tornar também uma proteção contra o vento”, comenta.

O ar seco é uma característica ainda mais marcante no inverno. Mas a principal preocupação nessa estação é com a conjuntivite. “Na estação mais fria as pessoas costumam se aglomerar mais em ambientes fechados e evitam contato com a água, ou seja, lavam com menos frequência as mãos ao longo do dia. Tudo isso propicia o contagio da conjuntivite”, explica Glaúcio Bressanim ao destacar a importância de evitar esses espaços e de manter a higiene. “Uma dica é ter sempre um álcool em gel ao alcance das mãos”.

Caso sinta qualquer incômodo nos olhos, como vermelhidão, visão borrada, lacrimejamento e/ou coceira procure um especialista.

Hospital da Visão de Toledo

O Hospital da Visão de Toledo (HVT) oferece atendimento em oftalmologia geral, clínico e cirúrgico, com ênfase em cirurgia do segmento anterior, como catarata, e alguns procedimentos do segmento posterior do olho, como aplicações de medicamentos e fotocoagulação a laser. A unidade médica conta com três oftalmologistas independentes e atende de forma particular e/ou por meio de convênios, como UNIMED, SerPrati e o Sistema Nacional de Atendimento Médico (Sinam).

Sobre Doutor Gláucio Bressanim

Gláucio Bressanim é graduado em Medicina pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), onde também fez residência entre 2004 e 2007. É especialista em inflamação intraocular (Uveíte) pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP) e em Retina e Vítreo pela Universidade de São Paulo (USP). Atua no Instituto da Visão de Cascavel desde 2009 e desde 2011 atende também no Hospital da Visão de Toledo.