O couro além do tradicional

Conheça esse antigo tecido, como usá-lo, suas distinções e os cuidados com ele

Há cerca de três mil anos a.C. no Egito antigo surgia o couro. Feito através do processo de curtimento da pele do animal, onde se transforma ela do perecível em um material nobre e requintado. Sua utilização é das mais variadas, desde sapatos, cintos, carteiras, bolsas, malas, pastas, casacos, chapéus até moveis domésticos e bancos automotivos.

Com algumas características diferenciadas, como a porosidade, que permite a pele respirar e a flexibilidade e elasticidade, que principalmente em sapatos se adequa ao formato do pé enquanto usado e retorna a forma original depois, dessa forma ele não fica lasseado. Sua durabilidade é muito maior que outros tecidos e materiais, um investimento que vale a pena.

O couro pode ser dividido em três categorias principais:

Couro legitimo: também conhecido como couro natural, ele é extraído diretamente do animal e passa por processos que garantiram sua conservação. Ele geralmente é mais rígido e menos maleável que os demais. Seu preço é maior devido a origem e custos da produção, mas bem conservada uma peça pode durar muitos anos.

Couro ecológico: feito com substâncias menos poluentes para o meio ambiente esse material se tornou muito popular por esse apelo mais ecológico. Muito semelhante ao legitimo, pois, a matéria prima e o processo final são os mesmos.

Couro sintético: pelo alto valor do couro legitimo e ecológico as industrias criaram esse novo tipo. Ele é mais acessível, porém alguns não apresentam couro na composição, são totalmente sintéticos. Seus principais problemas são a durabilidade e qualidade.

A famosa jaqueta estilo motoqueiro ainda é a principal peça em couro nos guarda-roupas, mas o uso desse tipo de tecido não fica restrito apenas a ela. Vários modelos de casacos, calças, coletes, sapatos e acessórios em couro podem ser usados em qualquer estação, tudo depende de como você vai usar e os complementos. Em dias mais quentes, os acessórios como bolsas, carteiras e braceletes são uma ótima opção para abusar desse tecido.

CUIDADOS

Na hora de guardar suas peças evite dobrar e colocar em sacos plásticos. Se o couro for natural mantenha ele hidratado para evitar rachaduras, um algodão com hidratante comum já é suficiente. Se a peça não é muito utilizada, sempre que possível coloque ela para tomar um ar fora do armário. Os sapatos nunca devem ser lavados ou deixados de molho, produtos químicos devem ser evitados. Para a limpeza do dia-a-dia, um pano seco ou uma esponja seca servem perfeitamente. Eles também devem ser hidratados, com produtos próprios ou um hidratante comum.