Mitos e verdades sobre a sexualidade masculina

Sexualidade masculina também é um mistério

A sexualidade humana é amplamente influenciada por fatores biológicos, psicológicos e socioculturais. Desde o nascimento até a melhor idade, somos a todo momento bombardeados por informações, podendo colaborar ou atrapalhar no desenvolvimento e no exercício saudável da nossa sexualidade.

O homem, por ter associado ao seu gênero a imagem de provedor, machão e cuidador pode desenvolver dificuldades na vida sexual devido a crença distorcida de que esse “machão” não pode expor seus sentimentos, sua fragilidade, suas falhas e suas dificuldades. Esta mentalidade pode desencadear uma ansiedade acentuada, interferindo no seu desempenho sexual.

Outro fator de importante influência é a região, que por condenar determinadas práticas sexuais pode gerar na pessoa sentimentos de culpa, impedindo-o de viver sua sexualidade plenamente. Essa ideia de estar fazendo algo de “errado” ou de estar cometendo um pecado podendo também interferir no desempenho sexual.

Se o homem tem prazer na região anal, tem tendências homossexuais?

Não. A região anal é rica em terminações nervosas. Ao introduzir dedos ou brinquedos eróticos, é possível estimular a próstata, o que proporciona um prazer intenso. É uma experiência que pode ser interessante para o casal e que não tem nada a ver com homossexualidade.

Homem só tem orgasmo quando ejacula?

Não. Normalmente, o orgasmo e a ejaculação são dois processos que acontecem ao mesmo tempo, mas não é uma regra. Em algumas ocasiões pode haver o prazer sem sair líquido algum. Isso ocorre, por exemplo, após uma cirurgia da próstata ou quando o líquido que contém os espermatozoides escorre em direção à bexiga (ejaculação retrógrada).

Também é comum em certas situações de estresse o homem interromper o gozo e sentir prazer sem a saída do líquido seminal. Se ocorre com frequência, é preciso consultar o médico.

Homem exagera quando diz que sente dor se não transar com regularidade?

Nem sempre. Pode haver incômodo, pois o acúmulo dos espermatozoides nos testículos leva a um aumento na sensibilidade testicular, devido a um aumento na pressão dentro de delicados túbulos. Pode ocorrer, ainda, uma sensação de peso dentro da uretra e certa dificuldade na micção, pelo aumento do volume da próstata.

Tamanho é documento?

Não. A fantasia sobre o tamanho do pênis é algo que faz parte dos temores masculinos. A excitação feminina ocorre no primeiro terço vaginal, ou seja, bem na entrada da vagina. Por isso, um pênis considerado “pequeno” pode ser bem satisfatório durante uma relação.

Sexo torna o coração do homem mais forte?

Sim. Segundo uma pesquisa realizada com quatro mil homens, avaliados pela Universidade de Florença, na Itália, que constatou menos problemas no coração e mais tempo de vida para aqueles que mantiveram uma vida sexual ativa até o momento. Os cientistas envolvidos na pesquisa explicam que o sexo estimula a produção de testosterona, hormônio que pode atuar como protetor do sistema cardiovascular.

Masturbação causa acne?

Não. É bem provável que o homem passou a ter espinhas na mesma época em que começou a se masturbar. Porém, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Isso é apenas uma coincidência, visto que não adolescência o corpo do homem passa por transformações hormonais que causam as espinhas e, geralmente, também é nesse período que começa a praticar a masturbação.

Homens são mais ávidos por sexo do que as mulheres?

Não. Um estudo feito pelos psicólogos alemães Andreas Baranowski e Heiko Hecht, revelou que homens e mulheres têm níveis de desejo sexual bem semelhantes. Além do mais, elas topariam fazer sexo casual tanto quanto eles. Contudo, o estudo também concluiu que, por conta das pressões sociais, as mulheres reprimem mais seus desejos sexuais.

Sem ereção não há sexo?

Não. O sexo sempre irá acontecer entre um casal que há amor. A relação sexual não consiste só na penetração, como existem várias outras formas de expressão sexual. O homem costuma ser perturbado com o pensamento que se não deixar o pênis ereto pode acabar com tudo, mas é com esse pensamento que ele acaba por não dar atenção às necessidades e desejos femininos, o que realmente o trará problemas. Inclusive, muitas vezes a mulher não precisa da ereção masculina para ter o seu orgasmo.