Jaqueta militar: como incrementar essa trend ao look masculino

Veja como incrementar essa trend ao look masculino

Muito do que usamos para nos vestir em nosso cotidiano veio da indumentária militar. A gravata, o trench coat, a jaqueta bomber e o blazer são alguns exemplos de roupas usadas em uniformes militares. Ainda há muitas peças que mostram claramente sua origem militar, mas isso não impediu que fossem incorporadas ao dia a dia da maioria das pessoas.

Contudo, por que o estilo militar é tão legal? Porque evoca vários sentimentos que os homens consideram de valor, como, por exemplo: virilidade, coragem, caráter, respeito, honra, força, entre outros. E vestir desta forma incorpora tais sensações, em mais ou menos intensidade, dependendo das peças usadas.

 

Casacos, parkas e jaquetas

São as peças mais simbólicas do estilo militar, muito carregadas de estilo. Com a vinda do frio, é tempo favorável para usá-las, marcando grande presença. A Bomber é a jaqueta de aviador de nylon ou couro, mais curto com punhos e barra ajustada, os forros mais grossos dão a sensação de robustez à peça, sendo a trend da temporada.

As Parkas que são agasalhos de campanha feitos em lona ou sarja grossa, com vários bolsos com tampa, e a amarração na altura da cintura e capuz, é uma peça mais resiste feita para aguentar diversas intempéries.

Os casacos já são mais elaborados, sendo a vestimenta dos oficiais, normalmente visto em lã, com golas maiores, abotoamentos duplos e mais ajustados no corpo.

 

Verde oliva, verde folhagem, bege, marrom, khaki, cinza e marinho são algumas das cores mais comuns de se encontrar nas fardas militares e, na maioria das vezes, só a presença delas já serve para criar uma relação com esse estilo. Com base nas cores mais utilizadas, combinar com outras peças em tons sóbrios, neutros ou até mesmo sobreposição de cor fará o look ficar harmonioso, sem ficar carregado demais ou desajustado.

O estilo militar sempre esteve próximo ao guarda roupa do homem, em alguns momentos mais evidentes e em outros menos. Atualmente, dá a chance de usar e abusar deste conceito; mas lembre-se: sem exagero.