Homem na moda coloca sua sexualidade em xeque?

Aprenda a lidar com esse preconceito e criar seu estilo próprio

“Essa pedra no sapato da moda masculina chama-se covardia. Com algumas exceções, a grande maioria do chamado sexo forte fica fragilizado se algum amigo ou amiga – porque elas também são terríveis – falar que a roupa que ele está usando é muito gay. Existe um medo mortal de boa parte dos homens héteros e homos de vestir algo que os identifiquem com os viados.” Vitor Angelo, em “O Problema da Moda Masculina”.

Primeiramente, espero que você entenda que o vestir surgiu por duas funções básicas: proteção e diferenciação. No início, nos vestimos porque simplesmente não dava pra andar pelado por aí. Precisamos proteger nosso corpo do vento, do frio, da água, dos insetos e dos bancos sujos de praças.

A segunda função surgiu desde as mais antigas tribos indígenas, passou pelas cortes aristocráticas e é vista até hoje. Seja para dizer que você é o guerreiro da tribo, o juiz da corte, o rei do país, crente, pagodeiro ou advogado.

Contudo, com a evolução e a liberdade de escolha que nós, humanidade, fomos ganhando, nós nos esquecemos de evoluir em alguns aspectos. Apesar de diferenciar nossos cargos, nossas crenças ou dar indícios sobre nossos gostos, uma roupa não afirma seu desejo sexual ou sua escolha.

Dessa forma, estamos aqui para desmistificar um grande empasse que ainda hoje o homem sofre: suas roupas definirem sua sexualidade.  O fato de você gostar de se vestir bem, usar roupas da moda e ousar nas suas escolhas, só demonstra o quão corajoso, original e bem entendido com os seus gostos você é.

Quebre a ideia dessa barreira invisível no armário masculino que delimita sua heterossexualidade. Ela não existe! Não entre nessa corda bamba que os homens impuseram, na qual, a todo instante, você precisa reafirmar sua masculinidade de alguma forma.

Usar a moda a seu favor não é nenhum crime, estar bem vestido faz com que você se sinta bem consigo. Além disso, passa também uma confiança e presença maior para aqueles que estão ao seu redor.

Quando você se livrar dos preconceitos, vai perceber seu repertório de escolhas só aumentar. Se você está certo com o que é e não precisa ficar provando nada para ninguém, saia por ai abusando e ousando nas estampas, modelos, cores, combinações.

E se você quer mais um empurrãozinho para se livrar dessas amarras, presta atenção nas dicas:

Repare

Observe o estilo de outros homens e que você admire. Seja ele celebridade, executivo ou até aquele seu vizinho/amigo. Repare no que ele está vestindo, peça por peça, da corrente até a meia. O que nesse conjunto lhe agrada e chama sua atenção?

Busque informação

A internet está ai pra isso, pesquise, procure e vá atrás de referências para formar seu estilo. Procure nos aplicativos de imagem, nas fotos dos seus amigos, catálogos de revistas e selecione suas preferidas. Guarde as fotos em alguma pasta.

Faça testes

Quando estiver com tempo, pegue a sua pasta de referência, abra seu armário e tente reproduzir os looks que você separou. Vista as combinações, teste as ideias e veja o que funciona no seu corpo e formam sua identidade. Entenda que nem sempre aquele look que ficou lindo no Brad Pitt durante um passeio nas ruas de Los Angeles, vai ficar bem em você.

Vá as compras

Depois de pesquisar por estilos, formar sua identidade e descobrir o que está ausente no seu armário, vá as compras. Escolha as lojas de sua preferência e busque as peças que lhe estão faltando. Sabendo o que você precisa, vai ficar fácil acertar. Pesquise os preços, a qualidade da peça, e qual delas se enquadra melhor em você.