Crise da meia-idade: o que passa na cabeça dos homens?

Entenda o que se passa com o homem na crise da meia-idade

Assim como as mulheres, os homens também enfrentam a crise da meia-idade. Entretanto, parece que as mulheres enfrentam essa crise de uma forma diferente, não se desestruturam tanto quanto eles, procuram novas formas de viver achando cursos, hobbies, viagens, netos, amigas, família, etc., novos incentivos estimulantes que as ajudam a elaborar e curtir essa fase.

Já muitos homens encontram uma grande dificuldade para transpor essa etapa da vida. A crise da meia-idade masculina surge em torno dos 40 a 55 anos, variando de indivíduo para indivíduo, e se caracteriza como uma fase dolorosa na qual o homem é levado a avaliar a sua vida como um todo: profissional, afetiva, social e existencial. Juntamente com esse olhar vem a percepção clara de que o tempo passou, que mais da metade da vida se foi e que finitude é um fato inquestionável.

Cansado do trabalho

Se começar a expressar apatia no trabalhar e ficar louco para tentar algo diferente, isto geralmente acontece por duas razões. Conforme o homem se aproxima da metade da vida, pode começar a perceber que muitos dos seus objetivos de vida ou aspirações profissionais ainda não foram atingidos e podem nunca chegar a ser.

Por outro lado, se não teve sucesso em sua carreira, pode achar que não há mais nada a conquistar, no esquema real das coisas. Ao mesmo tempo, pode não mais estar interessado em seus hobbies e buscas, os quais, entusiasticamente, perseguiu no passado. Qualquer que seja a razão, se estiver cansado do seu trabalho e da sua vida, queira dar uma chacoalhada na rotina, e isso pode significar qualquer desde abandonar o trabalho até sumir para um ilha deserta.

Pensando ou tendo um caso

O desassossego que faz os homens quererem faz algo novo com suas vidas, principalmente, se estende a seus relacionamentos também. Portanto, dependerá muito do homem. Se o parceiro fiel estiver com a atenção flutuando e olhando para mulheres mais novas, é um dos sinais de que esteja passando por uma crise da meia-idade.

Os psicólogos acreditam que, quando um homem entra na meia-idade, começa a se dar conta de sua mortalidade e do fato de que sua juventude se foi para sempre. Procurar traição, geralmente com uma mulher muito mais nova, é a sua forma de negar a perda da juventude e garantir a si próprio que ele ainda tem o necessário para atrair uma mulher.

Gasto de dinheiro

Um homem na crise da meia-idade pode querer começar a ostentar em coisas que ele sempre sonhou ter tido, mas não tinha possibilidade, em função de recursos limitados ao passado. Os homens, neste estágio, estão a fim de viver a vida ao máximo, como se estivessem querendo compensar o tempo perdido e estivessem determinados a aproveitar o que sobre dele.

Obsessivo com a aparência

Outro sinal certeiro da crise é uma atenção excessiva com a aparência. O homem pode gastar um tempo enorme em frente ao espelho, tentando diferentes estilos de penteado e até indo ao limite de comprar uma peruca. Se no passado, estava habituado a esperar pelos finais de semana para ficar sem tomar banho, agora pode estar indo regularmente fazer limpeza de pele. Esta, mais uma vez, é uma forma do homem compensar a juventude perdida e tentar fazer o relógio andar para trás.

Mudanças na vida sexual

Mesmo que a vida sexual do homem tenha sido meio morna no passado, menos frequência após os 50 anos, não necessariamente significa que esteja em crise. Mudanças drásticas no comportamento sexual e na rotina devem indicar que algo esteja errado, em algum lugar.

Nostálgico em excesso

O homem pode ficar atraído por memórias de sua juventude. Pode ficar excessivamente nostálgico em relação ao passado e pode até querer procurar por amigos, professores e namoradas da época de escola.

Sinais de depressão

Algumas vezes, a crise da meia-idade pode sair fora de controle e chegar perto de uma depressão, quando acompanhada por um evento trágico, como a morte de um ente querido ou a perda de um emprego de longo período. Se estiver demonstrando algum dos sinais acima, juntamente com alterações drásticas nos padrões de apetite sexual e sono, talvez seja a hora de procurar ajuda. Outros sinais de comportamento depressivo são abuso de álcool ou drogas, o que pode dar a ele a ilusão de alívio momentâneo das realidades da meia-idade.

 

Esses são problemas muito mais sérios do que a crise da meia-idade em si, e requerem ajuda profissional para serem resolvidos. A chave para reconhecer e entender a crise da meia-idade é não focar em nenhum dos sintomas, mas procurar por um padrão de comportamento como um todo. Isso é porque ela incorpora toda uma gama de pensamento e ações, que levam um homem a questionar as decisões do passado e a fazer mudanças impetuosas.