Controle emocional é a chave para ter sucesso no vestibular

Há poucas semanas dos principais vestibulares, a rotina de estudos precisa mudar para que os alunos tenham bom desempenho nas provas

Ele faz isso desde criança. No campinho do lado de casa, nas quadras da escola: está acostumado a bater pênalti e fazer a rede balançar. Já adulto, treina todos os dias para continuar fazendo a bola entrar no gol. Mas, na hora “H”, naquela final de campeonato, por que mesmo com todo preparo, um jogador de futebol às vezes falha no pênalti? Pode ser a consequência do pensamento projetado no futuro e não no presente, um comportamento que também é bem comum entre vestibulandos e concurseiros. O master coach da Kasulo Desenvolvimento de Cascavel, Diego Knebel, menciona uma situação que você já deve ter vivenciado ou escutado falar: “não são poucos os relatos de pessoas que estudaram alucinadamente para a prova e na hora não conseguiram ter uma boa performance e outras, que ao contrário, não estudaram muito e mesmo assim conseguiram um ótimo desempenho”.

De acordo com Diego Nicolau, também master coach da Kasulo Desenvolvimento Humano, nesses momentos de “cobranças”, o pensamento está focado geralmente nas consequências que o erro pode causar, então a ação no presente fica descontrolada. “É assim com o vestibulando que está sob pressão. O pensamento dele quando olha uma questão é no que vai acontecer caso não passe naquela etapa: o que vão pensar os pais? Qual vai ser o julgamento dos amigos? Será que vou ver todo mundo passando no vestibular e eu não? Todas essas questões tiram o foco do presente e geram descontrole emocional e os famosos ‘brancos’”, detalha Nicolau.

Por isso, para estabelecer o autocontrole, o preparo emocional precisa começar ainda durante a rotina de estudos. Faltando poucos meses para os principais vestibulares de 2016, o estudante tem que entender que não adianta se sobrecarregar com novos conteúdos. “Para que consigamos demonstrar nossas competências intelectuais, precisamos aplicar as competências emocionais. O que você poderia ter aprofundado nos estudos, você provavelmente já o fez. Por isso, principalmente na última semana, é recomendado que o aluno destine tempo apenas para revisões, sem pressões excessivas ao cérebro. É preciso respeitar o corpo e suas necessidades fisiológicas como alimentação equilibrada e sono de qualidade”, recomenda Diego Knebel, ressaltando que o processo de coaching pode ser uma ótima maneira de alcançar essa segurança antes de testar os conhecimentos. “O processo de coaching apoia o vestibulando por meio de técnicas e estratégias personalizadas que o ajudam a praticar o equilíbrio emocional diante do desafio”, enfatiza ele.

Dicas para manter o autocontrole antes e durante as provas

1 – Pelo menos 15 dias antes da prova, desacelere o ritmo e estabeleça uma rotina de revisões.

2 – Pratique o foco. Evite qualquer tipo de distração durante o estudo. Deixe celular no modo avião e ouça músicas se isso te deixar mais tranquilo. O importante é manter a concentração.

3 – Faça uma pausa de 10 minutos a cada 50 minutos de estudo. Isso ajuda a oxigenar o cérebro.

4 – Faça atividades de lazer, mas com moderação. Equilíbrio neste momento é fundamental para manter “mente sã e corpo são”.  Além disso, estar tranquilo e relaxado é fundamental para acessar sua “biblioteca mental” na hora da prova.

5 – No dia da prova, chegue cedo se e se ambiente com o espaço. Procure o local com antecedência, para que se localize com calma e sinta-se confortável. Leve água e foque no conteúdo absorvido até o momento.