Como saber realmente que minha parceira atingiu o orgasmo?

Como identificar o orgasmo feminino?

Você pode achar que não, mas muitos homens (e quando é muito, é porque é muito mesmo) não sabem identificar quando uma mulher chega ao orgasmo. E se engana quem pensa que só os homens têm essa dúvida, elas próprias se perguntam como pode ter certeza que chegaram ao clímax do prazer sexual.

Para atingir essa intensa sensação de prazer, as mulheres, geralmente, costumam ser estimuladas por toques, carícias e beijos, as famosas preliminares, e neste clima, o orgasmo ocorre de forma natural.

Como identificar o orgasmo feminino?

Durante o orgasmo, a mulher tem uma grande sensação de prazer físico e contrações involuntárias na musculatura vaginal. Na fase de excitação, bem antes do orgasmo, já acontecem algumas alterações importantes para a mulher chegar ao clímax. A primeira é a lubrificação, pois a vagina libera sensações para facilitar a entrada do pênis. Há também o alongamento e a abertura do canal vaginal. Em algumas mulheres, há a ereção dos mamilos e do clitóris.

Sinais do corpo

Quando a mulher é estimulada ao prazer, o seu corpo reage com uma série de mudanças que progridem até chegar ao orgasmo feminino. Não é preciso saber de linguagem corporal para saber, é só prestar atenção em alguns detalhes, o corpo passa a emitir alguns sinais de que o orgasmo está próximo, que são eles:

– o mamilo fica endurecido

– automaticamente, a vagina e o útero contraem-se

– a vagina fica mais lubrificada

– a vagina vai se contraindo até finalmente atingir o orgasmo

– ele não dura mais que alguns segundos, mas é arrebatador e dá para saber que aconteceu

– depois disso, a vagina relaxa e sofre pequenas contrações involuntárias

– o corpo fica relaxado, quase que anestesiado

É comum as mulheres não chegarem ao orgasmo

Milhares de mulheres nunca chegaram ao orgasmo feminino, ou não conseguem alcançá-lo com a penetração. Contudo, nada que seja algo grave, algumas orientações do ginecologista podem ajudar. O sexo é o conjunto e não só a penetração. Isto é importante também para os homens, que podem procurar outras maneiras de proporcionar prazer à mulher.

Fatores físicos, algumas doenças e problemas psicológicos, como estresse, baixa autoestima, insegurança, uso de drogas e álcool, podem dificultar que a mulher se envolva com o parceiro e, neste caso, atrapalhar o relacionamento sexual.