Como introduzir novas culinárias na sua mesa?

Aprenda receitas novas para inovar na hora de servir os amigos e família

Basta se aproximar o final de semana para os amigos começarem a marcar aquela jantinha de encontro do grupo na quinta-feira à noite, ou a família com o clássico encontro de domingo. E quando eles resolvem fazer a reunião na sua casa, o que servir? Chega de churrasco e feijoada, hoje o Portal Nó de Gravata vai te ensinar a sair da mesmice e surpreender a galera com culinárias diferentes.

Para isso, não precisamos ir muito longe, pois a mistura de influências indígenas, africanas, europeias criou uma enorme diversidade culinária na América Latina e Central, e fez com que surgissem deliciosos pratos que se tornaram marca registrada de alguns países. Prato simples e não muito distantes dos nossos brasileirinhos. Dessa forma, vamos apresentar algumas especiarias e deixar um belo menu de degustação para você apenas escolher qual deles servirá em sua mesa.

Ceviche – Peru

Se hoje a culinária peruana ficou conhecida no mundo todo por sua qualidade e sofisticação, muito se deve a ele. Feito à base de peixe cru marinado em um molho cítrico, ele conquista paladares com seu tempero marcante, e é um patrimônio nacional do Peru.

Receita aqui.

Cazuela – Chile e Peru

Cazuela é o nome em espanhol para caçarola, tradicionalmente de barro, usado para várias preparações culinárias e é também o nome de alguns desses pratos. Como por exemplo, esse feito nos nossos vizinhos, em que se é servido um molho de carne de boi ou frango combinado com vegetais misturados, como abóbora, milho e batata.

Receita aqui.

Charquicán – Argentina, Peru e Chile

O nome desse prato vem do quechua, língua falada por vários grupos indígenas que habitam a Cordilheira dos Andes, e significa guisado com carne de sol, que é justamente a descrição da iguaria. Em algumas localidades ela vem servida com ovo frito.

Receita aqui.

Arepa – Panamá, Venezuela e Colômbia.

É um prato de massa de pão feito com milho moído ou com farinha de milho pré-cozido, ela costuma ser servida frita ou assada, e apenas na Colômbia, ela possui mais de 75 variações, que incluem recheios de queijo, carne assada ou frango.

Receita aqui.

Tamales – Panamá

Típicos das mesas de natal panamenhas consistem em uma massa de milho com recheio de frango ou carne de porco. Sua preparação envolve cebola, pimentão e tomate, e ele é cozido lentamente. Finalizado o processo, costuma ser servido envolto em folhas de bananeira.

Receita aqui.

Mole – México

Encontrado facilmente na região de Puebla, o mole é um dos molhos mais sofisticados da culinária mexicana. Sua preparação envolve uso de diferentes tipos de pimenta, chocolate, além de nozes, pistache, gergelim, canela e cravo.

Receita aqui.

Chiles Em Nogada – México

Também da região de Puebla, chiles en nogada costuma ser servido em setembro, quando se celebra a independência do México. A tradição surgiu porque o prato foi preparado pela primeira vez para entreter o general Agustín de Iturbide enquanto ele aguardava para assinar o documento que libertaria o país. Sua preparação envolve frutas, carne de porco moída e molho de nozes, sendo um dos mais elaborados de toda a culinária mexicana.

Receita aqui.

Mofongo – Caribe

Tradicional de Porto Rico e muito popular na República Dominicana e outras ilhas próximas, o mofongo é feito a partir de bananas verdes fritas, e servido com abacate e caldo de galinha.

Receita aqui.

Gallo Pinto – Costa Rica

Gallo Pinto é um prato popular da Costa Rica e Nicarágua, feito com arroz e feijão misturados, que são fritos até ficarem tostados, sendo que o arroz é em maior quantidade que o feijão. Em algumas regiões, costuma incluir leite de coco e pimenta.

Receita aqui.