Como escolher um bom terno?

Veja as dicas para escolher um bom terno adequado

Escolher um bom terno nem sempre é uma tarefa fácil. Se o traje não é exigido no seu ambiente de trabalho, a missão se torna quase impossível. Muito além da modelagem que pode ser tradicional ou slim, existem outras coisas para estar atento: o tipo de abotoamento, lapelas, cor e tipo de bolso são algumas diferenças que podem surgir de marca para marca, modelo ou ocasião. Vale se perguntar: preciso de um terno para um evento social, entrevista para um emprego mais arrojado ou um terno atemporal, que pode ser usado em todas as ocasiões, independente da moda?

Cor: ao contrário do preto (como muitos pensam), o azul marinho é a cor mais tradicional e versátil para um terno masculino. Ele passeia em todos os ambientes (do trabalho ao bar, ou do casamento à reunião) e pode ser combinado com sapatos e cintos tantos marrons assim como pretos. Se você quer um traje para ser usado por muitos anos, escolha essa cor. Outra opção é o cinza (cinza escuro ou grafite), que também são flexíveis e fáceis de serem combinados.

Hoje, há versões coloridas do traje, que vão do azul, amarelo e verde claros, para eventos matinais e os com cores fortes, difíceis de serem encontrados por aqui. Seja como for, são opções temporais que dificilmente servirá para três ou mais ocasiões. Há também os padrões: risca de giz, xadrez, espinha de peixe. Estes devem ser visto após um investimento num terno liso. As listras são tradicionais e formais e os xadrezes conferem elegância ao traje.

Modelagem: ela pode ser tradicional ou slim. A primeira, usada desde a primeira versão do traje, é folgada ao corpo e, por isso, mais confortável. Porém, não confunda “folgada” com “sobras”: as medidas devem estar perfeitamente adequadas à silhueta. No terno tradicional, as curvas do corpo nunca são evidenciadas e calças são mais folgadas. Por isso, é ideal para quem está um pouco acima do peso.

Já a modelagem em slim, possui o recorte mais ajustado ao corpo, mas não apertado. É a modelagem mais moderna e um resgate ao terno dos anos 60, usado pelos jovens. A escolha para quem quer ser atual.

O terno deve seguir o contorno do seu corpo e deve ser acinturado. Isso irá dar a impressão visualmente que seus ombros são mais largos, seja você forte ou não.

Ombros: um bom terno deve “abraçar” os seus ombros e não ficar jogado em cima deles, de forma relaxada. Na hora de comprar o terno, tente experimentar um número menor do que “o de sempre” e veja o que acontece. O terno deve ficar firme no seu corpo.

Manga: deve ter atenção às sobras indesejadas, elas formam dobras, que fazem que o terno pareça ultrapassado. Não significa, necessariamente, que a manga esteja larga. Geralmente as dobras aparecem quando a manga está longa. É importantíssimo estar com a manga no comprimento certo. Mostre um pouco do punho da camisa – a manga do terno deve terminar de 1 a 1,5 cm antes da manda da camisa.

Abotoamento: eles podem ser simples ou duplos. Os ternos mais modernos e casuais pedem apenas um botão e obrigatoriamente vem em modelagem slim. Quando o terno vem com três botões, significa que ele é tradicional e isso sugere sobriedade. Vale caprichar a gravata na cor da camisa.

Já o terno com dois botões, são os mais clássicos até hoje. São aceitos em qualquer ambiente e está menos propenso a erros. Seu ponto positivo é que dá a impressão de alongar a silueta, perfeita para que possui a estatura mais baixa. O abotoamento duplo (ou transpassado) vem sempre acompanhado das lapelas peaked (ou pontudas) e o que muda na quantidade de botões é, basicamente, o estilo pessoal. Nesses casos, nunca use o paletó aberto.

Lapelas: existem basicamente dois tipos de lapelas. A triangular, usada mais no dia a dia e uma escolha mais adequada a ternos slim, traz recortes proporcionais e é conhecida também como “notched”.

Há também a lapela com bicos apontados para cima (ou peaked), que vem dos tradicionais ternos ingleses e foi bastante usado nos anos 70. Geralmente é feito em ternos sob medida.

Quanto à altura da gola, pode variar. Embora atualmente a gola tenha entrado em desuso, favorece homens gordinhos, enquanto a gola alongada deve ser a escolha de homens altos.

Comprimento do paletó: você deve conseguir, com os braços relaxados, pegar na barra do paletó. Se você não conseguir fazer isso, é porque ele está muito longo ou muito curto.

Calça: a calça do terno atual não possui pregas, é mais estreita e tem a boca fininha. Ela é comprida o suficiente para esconder só o início do seu sapato, não todo ele.

Bolsos: os bolsos podem ser de fenda ou de aba. Ambos funcionam bem, mas é mais uma questão do gosto. Os bolos de aba são, atualmente, os queridinhos dos estilosos.

Atrás do terno: não ignore a parte de trás do terno, ela tem papel muito importante no modelo do seu traje. A abertura central é discreta e mantém as linhas da roupas mais simples. Além dos modelos com cortes nas laterais.

 

Vista-se com elegância, disciplina e estilo. E a loja Arco-Íris, em Toledo (PR), pode oferecer tudo o que você precisa para seu terno perfeito. Com qualidade nas peças e no atendimento, é um excelente local de compra. Visite.

 

Arco-Íris Toledo

Av. Barão do Rio Branco, 1565

Toledo – PR

(45) 3252-0411 / (45) 3278-1366

arcoiristoledo.com