Comida japonesa em casa é possível?

Veja o passo a passo de como preparar alguns práticos da culinária japonesa

Se você é apaixonado por comida oriental é hora de aproveitar um cardápio de comidas japonesas em casa. É possível preparar em casa pratos tradicionais que ficam tão gostosos quantos os de restaurantes.

Antes de tudo: comprando os peixes

Compre em lugares de confiança. No caso do salmão, geralmente 1kg de salmão serve 3 pessoas (contando shashimis e shushis), peça para mandarem “limpo”, ou seja, sem escamas ou espinhas, talvez sem pele também. Essas regras do salmão valem para os peixes brancos também. Se algum dia você quiser o desafio de limpar o peixe do zero, concentre-se apenas nessa tarefa, pois dará uma canseira.

No caso do atum, lembre-se de comprar bem menos que o salmão, a não ser que o pessoal realmente goste de atum. O atum tem seu preço bem variável, isso se deve as diferentes espécies e partes do peixe, por exemplo, a barriga é muito mais cara e é levada logo pela manhã.

Cortando os peixes

Cada peixe possuiu uma maneira diferente de cortar e preparar. Contudo, antes de qualquer coisa, existem duas regras universais:

1) Use a extensão toda da faca para realizar o corte;

2) Fatie o peixe em um movimento só, sem serrilhar.

No salmão, o filé terá dois lados divididos por uma membrana branca mais rígida. Há o lado mais gordinho, com carne mais alta e atrativa, porém essa é as costas do salmão e a outra parte, com as listras brancas mais espessas, é a barriga. Faça o sashimi com o lado menor, mas com listras brancas mais espessas, será muito mais saboroso.

No atum, o corte é complicado, o peixe é mais alto, e você dificilmente comprará uma posta inteira do peixe, o que sem dúvida facilitaria a sua compreensão do corte. Provavelmente terá de dividir o peixe em três cortes na altura. Depois cortas pequenas tiras no sentido de comprido do peixe, onde os sashimis serão feitos. O que acontecerá com você é que seu pedaço de atum será alto, porém consideravelmente fino.

Hossomaki

O arroz (shari): você vai usar uma boa porção do arroz de sushi, conhecido como shari, que é o Gohan japonês com o molho de soro. Deixe esfriar bem para pode utilizar no preparo dos pratos.

Ingredientes: para fazer o hossomaki, você pode escolher o recheio: kani, pepino e manga, além do peixe (atum ou salmão).

Esteira: a esteira de sushi, encontrada em lojas de culinária, precisa ser encapada com papel filme antes de ser utilizada.

Passo 1: para os hossomakis, utiliza-se apenas meia folha de nori, a alga que envolve o prato.

Passo 2: com a parte brilhante virada para cima, dobre-a no meio, no sentido vertical, formando um retângulo.

Passo 3: separe as duas folhas e reserve uma metade.

Passo 4: coloque a folha com a parte brilhante virada para cima na esteira. Deixe uma distância de um dedo no final da esteira.

Passo 5: antes de pagar o arroz, tambolire os dedos na água com saquê de cozinha, para evitar que eles grudem na mão. Não precisa deixar molhada, apenas umedecida.

Passo 6: o jeito certo de pegar o arroz é fazendo uma “concha” com a mão, assim evita que fiquem grãos grudados. Pegue um punhado mais ou menos do tamanho da sua mãe com até 1 cm de altura.

Passo 7: enrole o arroz formando uma bolinha e coloque-o na alga, bem próximo do final da folha.

Passo 8: com a ajuda do dedão, vá pressionando o arroz para se espalhar, preenchendo 2/3 da alga. Dica: se o punhado não for suficiente, molhe as mãos e vá pegando poucos bolinhos até preencher tudo.

Passo 9: uma vez preenchido, vá com o dedo indicador delicadamente no meio do arroz e faça uma pequena cavidade, deixando espaço para o recheio.

Passo 10: coloque seu recheio, pepino, peixe cru, manga ou kani no meio do “buraco” criado, acertando para que ele fique ali.

Passo 11: na hora de enrolar utilizando a esteira, segure as pontas das algas com o dedo indicador e dedão, formando uma “pinça” dos dedos e da esteira.

Passo 12: assim como o pepino, cortar o kani ao meio e colocá-lo no mesmo lugar.

Passo 13: com o indicador e dedão segurando as pontas da folha, utilize os outros dedos para segurar o recheio do meio e empurrar a esteira por cima dele.

Passo 14: enrole dando o formato de sushi, terminando com a ponta da esteira quase no fim da alga. Pressione bem para que ela crie aderência com o recheio.

Passo 15: repita o processo, levantando a aba da esteira como se fosse uma “porta de garagem”. Assim, o sushi não perde o formato.

Passo 16: vá até depois da alga, para selar a ponta dela com o começo.

Passo 17: repita o processo mais uma vez, terminando a parte de enrolar o hossomaki.

Passo 18: não se preocupe com as pontas, elas serão cortadas.

Passo 19: com uma faca boa e bem afiada, junte os hossomakis e corte-os no meio, formando quatro rolinhos menores.

Passo 20: junte os quatro rolinhos e corte as pontas que sobraram, eliminando as rebarbas.

Passo 21: corte novamente os rolinhos na metade.

Passo 22: finalize cortando mais uma vez, reunindo em oito hossomakis de cada sabor (pepino e kani).

 

Niguiri de salmão

Composto de uma fatia de peixe, chamada taê, o bolinho de arroz na base, o Niguirizushi, ou apenas niguiri, é um clássico na culinária japonesa.

Passo 1: utilizando a faça na posição inclinada, corte fatias finas de salmão e reserve.

Passo 2: umedeça as mãos e pegue uma pequena porção de arroz, que caiba entre seu indicador e o dedão. Coloque no centro da fatia cortada.

Passo 3: utilizando o indicador e o dedão modele o peixe sobre o arroz, dando formato ovalado do niguiri.

 

Agora é só se servir com as maravilhas da culinária japonesa em casa!