Clareamento dental a laser x clareamento dental com plaquinhas

Conheça esses procedimentos e saiba qual é o ideal para você

Com o tempo, os dentes vão escurecendo e ficando cada vez mais amarelados, o que muitas vezes, em casos mais acentuados, compromete completamente o visual de uma pessoa. Mas esse problema tem solução. Com o clareamento dental, o paciente deixa de lado o sorriso amarelo e recupera a cor natural dos dentes – branquinho e com aparência saudável.

O clareamento dental está indicado para pacientes que tenham:

Dentes manchados por uso de tetraciclina e seus derivados;

Dentes escurecidos pela idade;

Dentes com calcificação pulpar causada por traumatismo;

Dentes acometidos por fluorose e que tenham manchas amarronzadas;

Dentes com indicação de faceta.

O clareamento dental não é indicadao para pacientes:

Com dentes hipersensíveis ou hipoplasia de esmalte;

Crianças com menos de 10 anos de idade;

Alérgicos a algum componente da fórmula do agente clareador;

Grávidas ou que estejam amamentando;

Incapazes de seguir as instruções corretamente.

Como funciona?

As moléculas dos géis oxidantes (liberadores de oxigênio) penetram no interior do esmalte e da dentina, liberando oxigênio que, por sua vez, “quebra” as moléculas dos pigmentos causadores das manchas desagradáveis. O verdadeiro agente clareador é o peróxido de hidrogênio. Os peróxidos são soluções que penetram e se movem através do esmalte e da dentina devido ao seu baixo peso molecular. A possível sensibilidade que ocorre nos dentes em clareamento dental se explica pela grande movimentação desses peróxidos através do esmalte e da dentina e não devido ao pH do produto utilizado.

Como posso clarear meus dentes?

Os dentes podem ser clareados (clareamento dental) através de géis ou pastas oxidantes (liberadores de oxigênio) de duas formas:

 

  1. Clareamento dental no consultório: o dentista isola os dentes (com um lençol de borracha) para proteger a gengiva e aplica um agente oxidante forte. O clareamento dental a laser consiste na ativação do gel clareador especial sobre o dente de uma forma mais rápida que a convencional, podendo-se obter o efeito desejado em uma única sessão.
  2. Clareamento dental caseiro: o paciente, sob a orientação do dentista, leva um gel oxidante mais fraco, para usar diariamente em casa, com o auxílio de uma moldeira, que é feita em um consultório odontológico. O clareamento doméstico é mais seguro e eficaz, pode resolver todos os casos e é o mais utilizado, porém mais demorado.

Como funciona o clareamento a laser?

Um gel clareador à base de peróxido de hidrogênio é aplicado pelo dentista, sobre a superfície externa do dente e ativado por um tipo de laser liberando moléculas de oxigênio e assim promovendo o clareamento. Não há uso de anestesia e a estrutura dentária é preservada, ou seja, não enfraquece os dentes. O tempo de duração varia de acordo com o paciente, mas a médica é de 2 a 3 sessões.

Como é feito o clareamento caseiro?

O paciente faz o tratamento diariamente em casa, aplicando os produtos indicados pelo dentista, com a utilização da moldeira. A vantagem disto é que a quantidade total de gel utilizada e o número de tratamentos vão ser mínimos. Isto porque cada aplicação do gel de clareamento dental vai ficar no molde o tempo suficiente para dar o efeito completo. As aplicações podem ser feitas durante o dia com o gel de peróxido de hidrogênio de 6 a 7,5% durante 1-2 horas dependendo do caso. O tempo de tratamento vai depender da análise feita pelo profissional, que irá considerar fatores como a concentração manchas e amarelamento em função de comidas, bebidas, tabaco e o processo de envelhecimento. Os resultados são percebidos já na primeira semana do tratamento.

O laser dá um resultado melhor?

Nem sempre. Esse tipo de luz fornece uma fonte de calor que acelera reação química do peróxido de hidrogênio. Mas alguns estudos recentes mostram que o clareamento com e sem ela tem um resultado muito parecido. Na verdade, quem faz o trabalho de clarear os dentes de forma mais rápida, num único dia, é o peróxido de hidrogênio formulado numa concentração mais alta do que o peróxido de carbamida, a substância utilizada em casa. Por isso mesmo, ele só pode ser aplicado no consultório sob a orientação do dentista para evitar queimadura nas gengivas. As mesmas pesquisas dizem que, por causa da alta temperatura da luz do laser, existe o risco de aumentar a sensibilidade e até afetar o nervo do dente.

Consultório Odontológico Dr. Weidson Gonçalves

Rua Fortaleza, 2533

Cascavel/PR

(45) 3038-4102

(45) 99900-6671