Castrar ou não minha cadela?

Veja os prós e contras do castramento do seu pet

Consistindo na remoção de ovários e útero das cadelas, a castração impede a reprodução do animal, e pode ser realizada quando a fêmea ainda é bem nova. Contudo, ainda é uma discussão sobre a conduta de acordo com cada profissional veterinário em relação à idade ideal para a castração do animal. Esta discussão fica em volta de dois períodos, sendo, o primeiro, castrar antes do primeiro cio e, o outro, castrar entre o primeiro e o segundo cio.

Cada um apresenta seus pontos positivos e negativos, sendo que a primeira opção tem uma maior prevenção em relação ao câncer de mama, porém com a possibilidade do animal apresentar incontinência urinária vitalícia e infantilização das genitálias. A segunda opção oferece uma prevenção muito boa em relação ao câncer e não corre o risco de causa a incontinência. Confira, a seguir, algumas das vantagens de castração de fêmeas:

  • Diminuição dos riscos de tumores relacionados ao sistema reprodutor;
  • Prevenção da piometra (grave infecção no útero);
  • Elimina a chance de gravidez psicológica e suas consequências;
  • Evita o cio das cadelas e o uso de anticoncepcionais;
  • Evita o acasalamento e crias indesejadas;
  • Aumento da expectativa de vida.

A principal desvantagem da castração de cadelas é a tendência ao aumento do peso e à obesidade – e este fator afeta, principalmente, as fêmeas (embora cães machos também possam engordar após o processo). Por isso, é necessário que, após o procedimento, as cachorras passem a ter uma alimentação mais controlada e um nível de atividades físicas maior e mais constante.

Independente do caso, o ideal é que o dono do pet procure um médico veterinário para se informar adequadamente sobre todo o tipo de cuidado que o processo envolve, garantindo o bem estar do animal e certificando-se de que a fêmea está em boas condições de saúde para passar pelo procedimento – o que é feito por uma bateria de exames laboratoriais, cardíacos e clínicos requisitados pelo profissional veterinário.

Por ser uma cirurgia simples e rápida, a recuperação das cadelas que passam por ela é, também, bastante tranquila; e em cerda de uma semana a maioria dos animais já pode retomar todas as suas atividades normais. No entanto, nesse período pós-operatório, alguns cuidados especiais são necessários – como a redução do nível de exercícios físicos, a administração das medicações e o uso de um colar elizabethano ou roupa cirúrgica, para impedir que o animal lamba ou morda os pontas da incisão da cirurgia.